Desabafo

A contra-cultura critica o padrão de beleza ‘imposto’ pela passarela. O ‘imposto’ é justamente entre aspas porque só segue quem quer, não? Só pensa ‘eu preciso ser magra igual àquela trave vestindo um Herchcovitch’ quem quer ou se deixa influenciar a tal ponto. OK, as meninas na passarela têm entre 13 e 18 anos e são altamente influenciáveis. Mas criar uma cultura assim, envolve muito mais gente.

Enfim, a contra-cultura combate esse tipo de beleza e quando surge a Mulher-Melancia, que vira Garota-Melancia [menos objeto, segundo ela], diz que onde já se viu gostar de algo descomunal como aquilo. Mais uma vez, não vou entrar no mérito da comercialização da mulher, etc. Mulheres que parecem ter vindo de um hortifruti [Mulher-Jaca, Mulher-Moranguinho, Mulher-Açaí, Mulher-Acelga, Mulher-Aipo, etc] passam a ser criticadas porque são rotundas e arredondadas. E isso vindo de ‘setores’ da contra-cultura.

Eu não entendo mais o mundo. Ou estou ficando velho, ou só está piorando mesmo. Se o padrão de beleza [desejo] são mulheres de 1,80m pesando 32kg, nego reclama. Se o objeto de desejo passa a ser uma versão dançante da Preta Gil, nego reclama. No fim, acho que cultura e contra-cultura não se diferem mais tanto assim. Na verdade, talvez tenha sido sempre assim e eu que não percebi. Uma contra-cultura que de tão hype, vira senso-comum.

Está cada vez mais difícil tentar pensar ‘fora da caixa’.

Anúncios

5 Respostas para “Desabafo

  1. Fiquei aqui tentando imaginar como seria uma mulher-acelga :p

  2. Hehe, se for assim, eu viro a mulher-laranja!
    Mas a própria Preta Gil já falou que ela é muito melhor que muitas mulheres-fruta que aparecem hoje em dia.
    Que esse ciclo agrícola passe logo, daqui a pouco vai aparecer uma mulher-jiló por aí, porque todo o resto já foi usado, rsrss.
    Beijos, Gabriel

  3. Eu estava discutindo justamente isso outro dia desses. Legal é ver mulheres gordas criticando essas garotas por serem… gordas. E depois reclamando em mesas de bar, entre uma batata frita e outra, que precisam emagrecer porque “os homens só gostam de mulher magra”.

    Go fucking figure.

  4. Hahaha… o mundo só fala dos extremos, né? Too fucking thin or too fucking cellulite everywhere. As pessoas normais necas.

  5. Engraçado isso. Nesse final de semana, entre uma cerveja e outra estávamos discutindo essa moda hortifrutigranjeira. Afinal, quem é que define padrões, a mídia ou a própria massa?

    E quanto à contra-cultura hypada, lembrei-me de um velho ditado árabe:
    “Quem vai muito a Oeste, chega a Leste.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s