16 de junho

Para ler ouvindo Moonlight Serenade – Glenn Miller

Ermelindo e Laura têm 57 anos de casados. Há três meses ele pediu para a filha: “Olha, sua mãe já tem Alzheimer e o Parkinson já está avançado comigo. Preciso que você faça um favor. No dia 16 de junho nós fazemos aniversário de casamento. Eu posso perder a memória, mas enquanto viver, vou lembrar da nossa data.”

A filha tinha outros compromissos, mas cancelou-os. “Não posso deixar”. O marido dela até tentou uma saída técnica: “Mas podemos fazer isso amanhã, eles nem vão saber a diferença.” Não, não podemos… tem que ser hoje, ela afirmou.

Ela me disse que, de alguma forma, a data deve ter passado pela cabeça da mãe. No tradicional sacolão aos sábados, Laura sempre pede para a filha comprar um vaso de flores. No último, pediu uma dúzia de rosas, sem motivo aparente. A filha acredita que a mãe lembrou sim, do jeito que o Alzheimer permite.

Anúncios

Uma resposta para “16 de junho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s