30 segundos

Posso fazer uma foto sua? “Pode, claro… tem que olhar pra câmera?” Do jeito que o senhor quiser.

Seu Sebastião tem 59 anos e dois filhos. “Já tive cinco…” E o que aconteceu? “O de 16 começou a mexer com coisa que não era dele. Perdi por causa disso”. Não quis perguntar dos outros. O interesse era grande, mas não queria constrangê-lo e tinha, no máximo, 30 segundos para conhecê-lo e fazer a foto.

Seu Sebastião trabalha há quatro anos distribuindo panfletos de seguro de saúde, deixando-os nas caixas do correio das casas do bairro. Do meu bairro. Seu Sebastião mora em Mauá, mas vem todo dia da Zona Sul para a Zona Oeste para trabalhar. E já trabalhou com o que? “Já fiz de tudo nessa vida, menos roubar.”

“Vai com Deus, menino”. Amém, Seu Sebastião.

Anúncios

2 Respostas para “30 segundos

  1. Pingback: Os humildes de espírito « Crônico

  2. Bem legal. Eu fico pensando que tem pelo menos umas 10 pessoas que vejo todos os dias pelo meu caminho de ida para o trabalho.

    Na volta não vejo tanto. Talvez porque eles já foram pra casa, talvez porque eu esteja cansado e menos aberto para observar as coisas.

    Legal, observar, pensar, parar, olhar, conhecer… entre outras coisas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s